Aprenda como organizar melhor os itens da sua loja de móveis

Kappesberg
lojista

A experiência do consumidor em comprar itens para a sua casa precisa ser leve e atraída por um ambiente organizado, funcional e capaz de tornar essa etapa ainda mais prazerosa. Saiba como fazer.

A experiência de entrar em uma loja para procurar um móvel precisa ser agradável ao seu cliente. Ele quer se sentir acolhido, conquistado pelo ambiente para que se sinta confortável em estar ali e disposto a fazer um investimento para a sua casa e a sua família.

 

Compras de artigos para casa costumam ser emocionais, visto que o cliente leva consigo a representação de sua casa em mente. Por isso, o layout de uma loja é um diferencial na estratégia para atrair cada vez mais a atenção do consumidor.

 

Um layout organizado pode agregar de 5% a 25% a mais em vendas. E baseado em outra pesquisa, sabemos que melhorias nos aspectos visuais da loja, como fachada, iluminação, organização interna, entre outros, pode ampliar as vendas de 12% a 40% com medidas simples e de baixo custo.

 

E a gente sabe que nem sempre é uma tarefa fácil manter os produtos organizados em um espaço com harmonia entre as cores, mobiliário correto e peças de decoração que tornem a sua loja mais especial. Pensando em te ajudar, a Kappesberg preparou esse post com dicas valiosas para você começar a repensar todos os cantos da sua loja e saber como torná-los ainda melhores para a experiência do consumidor.

 

Surpreenda na chegada

Um dos critérios mais considerados antes de abrir uma loja é a localização do ponto, já que espaços onde circulam mais pessoas são os preferidos. Mas é preciso usar esse diferencial a seu favor e poucas coisas chamam mais a atenção do cliente do que a vitrine.

E é por ela que você pode começar a organização da sua loja. A regra é equilibrar: a vitrine não pode ser apagada, sob o risco de passar despercebida, mas também não deve concentrar muitas informações, cores e produtos para não transmitir uma imagem de desorganização, pois o consumidor quer que esse momento de compra seja agradável.

 

A orientação é que a vitrine sempre tenha um produto que seja, um lançamento ou que esteja de acordo com a tendência de ambiente e decoração do momento. Lembre-se: uma loja dificilmente crescerá e venderá mais se não acompanhar as tendências e oferecer isso ao cliente.

 

Procure despertar a atenção do cliente criando um sentimento, uma vontade de entrar e ver mais de perto os produtos em exposição, ou até mesmo algo que crie uma conexão entre você e seu cliente através de um perfume específico, que seja único da sua loja. Mostre ao cliente que, além de um ótimo custo-benefício, você oferece móveis modernos, com durabilidade e de qualidade reconhecida.

 

Se for exibir na vitrine um sofá retrátil, por exemplo, procure mostrar as duas versões do produto - com ele fechado e outro aberto. Assim o cliente perceberá mais fácil as suas funcionalidades e passará a imaginar em como ele ficará no seu lar.

 

Crie um espaço com destaques

Uma dica importante é criar um espaço para os destaques da sua loja. Começando pelo móvel que você escolheu para expor na vitrine. Assim, ele ficará em primeiro plano já na chegada. Procure também incluir nesse mesmo local os melhores móveis da sua loja, aqueles que você recomenda e que fazem sucesso.

 

Dê preferência para aqueles que são de marcas referência no mercado moveleiro e que são lembradas pelo consumidor pela qualidade. Você também pode criar outro espaço, desta vez com os itens em promoção. Mas considere deixar uma boa distância entre eles.

Um ambiente de cada vez

Ao entrar na sua loja, o cliente precisa vivenciar um ambiente de cada vez e imaginar como cada móvel ficará dentro da sua casa. Isso se faz com espaços bem projetados para oferecer uma experiência positiva, facilitando o seu acesso e oferendo boas soluções.

 

Por isso, a dica de um bom layout é planejar e visualizar o fluxo de pessoas e os setores dos produtos, cuidando para não obstruir o caminho, que é um grande desconforto. Limite e identifique os espaços, como cozinhas, salas e quartos. Dessa forma, a comunicação com o consumidor ficará mais fortalecida. A circulação é um fator fundamental a ser considerado quando se elabora um layout.

 

Os móveis e objetos para cozinha e sala podem ficar próximos, uma vez que a integração desses ambientes é cada vez mais frequente na casa das pessoas. Aposte em uma bancada, por exemplo, para fazer a divisão destes espaços e mostrar para o cliente como esse móvel pode ajudar na decoração e na funcionalidade dos cômodos.

 

Para os itens do quarto, por exemplo, procure concentrar os produtos complementares próximos também. Se o cliente deseja comprar uma cama ou um colchão, ele também pode se interessar por uma mesinha de cabeceira. Procure harmonizar cores e tons, cuidando para não haver exageros.

 

Pense que o consumidor gosta de circular livremente pela loja e ver os produtos da melhor maneira possível, conferindo de perto cada detalhe do móvel. Ou seja, não vale organizá-los muito próximos, onde um atrapalha a visualização do outro ou até mesmo dificulte a aproximação para conferir o produto em detalhes.

 

Aqui é bem importante destacar que sempre que possível, para a exposição dos produtos, utilize o esquema de “escada” visual, onde os itens seguem a posição de grande porte, médio porte e pequeno porte, assim, facilitando a visualização de todos.

 

Atente-se aos detalhes

Agora que você conferiu formas de organizar o mix de produtos da sua loja, é o momento de ficar mais atento aos detalhes. E a decoração dos móveis em exposição e do mobiliário fazem parte dessa estratégia de tornar a sua loja muito mais organizada e atrativa.

 

Nos móveis para o quarto, por exemplo, coloque objetos de decoração na mesinha de cabeceira. Considere o perfil de quem poderá usar aquele móvel e insira algo que ajude ainda mais a fazer com que o cliente se identifique com o produto no seu dia a dia.

Já na sua loja, no espaço para fechar a venda, invista em um mobiliário baixo, que aproxime você do cliente. Um ambiente com café e água e outro para crianças, por exemplo, são boas dicas para serem realizadas caso você tenha disponibilidade de espaço. Quer música ambiente? Fique atento ao volume e ao estilo de música, para que tenham ligação com o conceito da sua loja também.

 

O que usar nas cores

Na questão das cores, a tendência geral e mais recomendada é utilizar cores neutras nas paredes, para deixar o produto em destaque.

 

Cores quentes são mais utilizadas para auxiliar em decisões rápidas, acelerar o comportamento, são associadas à comida e compras com baixo envolvimento emocional. Cores frias já são utilizadas para compras pensadas, acalmam o comportamento, dão menos chance de errar na escolha e para compras com alto envolvimento.

 

Função da iluminação

A iluminação também tem um papel fundamental no ambiente da loja, seja para destacar um produto ou simplesmente para iluminar de forma adequada o ambiente. Ela auxilia na criação de um ambiente agradável, aconchegante e com destaque para os detalhes das cores dos produtos. É interessante mesclar o uso de lâmpadas fluorescentes com as incandescentes, para tornar a iluminação equilibrada.

Todos esses artifícios fazem com que ao entrar na loja, o consumidor experimente uma sensação que vai muito além do que os olhos podem ver, e que certamente levará com ele como uma experiência agradável.

 

Assim como você, nós, da Kappesberg, trabalhamos para que cada vez mais os consumidores possam contar com móveis que facilitem a sua vida. São soluções para a casa toda e que permitirão um ambiente agradável, com as últimas tendências do setor e com a qualidade de uma marca reconhecida mundialmente.

 

REPRESENTANTES



Blog Kappesberg Curadoria online